Servidores públicos de Cotia fazem greve contra cortes de benefícios

Prefeito diz que teve que tomar ‘iniciativa impopular’ para ‘fazer o que precisa ser feito nos outros segmentos’.

 Parte dos servidores públicos de Cotia, na Grande São Paulo, estão em greve por causa de cortes de benefícios e mudanças nos planos de carreira dos trabalhadores. Na manhã desta quarta-feira (1º), funcionários públicos protestaram em frente ao prédio da Prefeitura. As escolas municipais, o Serviço social e parte da Guarda Civil estão afetados.

Entre os cortes, está o fim da “sexta parte”, uma bonificação para quem completava 20 anos de trabalho. Sônia Lopes é professora há 28 anos e teve aumento de 20% quando completou 20 anos de profissão. “Faz uma boa diferença no salário”.

As escolas municipais,que deveriam voltar às aulas na segunda-feira (30), ainda não retornaram. Professores entregaram um aviso para os pais para explicar o motivo da paralisação. A Prefeitura disse que apenas 30% das escolas estão paralisadas, já os grevistas dizem que é a maior parte.

O prefeito Rogério Franco (PSD) disse que não retornará com os benefícios. “Eles tentam fazer uma pressão no sentido que eu volte atrás nas minhas decisões, eu não vou voltar atrás nas minhas decisões. A minha convicção é que estou fazendo o bem para 250 mil habitantes, para resolver os problemas da cidade”

“Infelizmente tivemos que tomar essa iniciativa impopular para que a gente fizesse realmente fazer o que precisa ser feito nos outros segmentos da nossa cidade”, alegou o prefeito.

Funcionários públicos de Cotia protestaram contra corte de benefícios em frente a Prefeitura nesta quarta (Foto: Reprodução/TV Globo)
Funcionários públicos de Cotia protestaram contra corte de benefícios em frente a Prefeitura nesta quarta (Foto: Reprodução/TV Globo)

Comments

comments

Inline
Inline