Quadrilha presa em São Roque alugava galpão para esconder cargas roubadas há pelo menos um mês

Segundo a polícia, os criminosos pagavam R$ 20 mil por mês pelo local, que contava com portaria, cozinha e equipamentos como empilhadeiras e reboques de caminhão.

A quadrilha presa por roubar cargas e adulterar números de chassis e placas de caminhões, na Rodovia Castello Branco, em São Roque (SP), alugava um galpão, com mais de mil metros quadrados, para esconder as mercadorias roubadas há pelo menos um mês.

De acordo com a polícia, os criminosos pagavam R$ 20 mil por mês pelo local, que contava com portaria, cozinha e equipamentos como empilhadeiras e reboques de caminhão.

Para não levantar suspeitas, o grupo utilizava bloqueadores de sinal GPS para os veículos roubados não serem encontrados pelas empresas.

A quadrilha foi localizado na Rodovia Castello Branco após roubar um caminhão em Curitiba, no último domingo (29), carregado com 238 placas de cobre.

Como o sinal de GPS do veículo sumiu, a empresa avisou a polícia. A carga, que seguia para Mato Grosso, está avaliada R$ 1 milhão.

Quadrilha é presa por roubar cargas e adulterar placas de caminhões em Sorocaba
Quadrilha é presa por roubar cargas e adulterar placas de caminhões em Sorocaba

Além do material roubado, foram apreendidos reboques de caminhão, carteiras de habilitação, uma arma, mais de R$ 7 mil em dinheiro e empilhadeiras usadas para esconder cargas roubadas.

O local é o mesmo onde vários produtos roubados foram localizados no início deste mês. Na época, o dono do prédio informou que o inquilino sublocou o galpão para uma pessoa.

Desta vez, quatro pessoas foram presas suspeitas de envolvimento no esquema. Elas foram levadas para a delegacia de Araçariguama.

O porteiro do galpão usado pela quadrilha foi detido para prestar depoimento e o local passou por perícia.

A polícia suspeita que a pessoa que alugou o galpão para a quadrilha também tenha envolvimento no esquema.

Porteiro do galpão foi detido para prestar depoimento (Foto: Reprodução/TV TEM)
Porteiro do galpão foi detido para prestar depoimento (Foto: Reprodução/TV TEM)

Fonte: G1

Comments

comments

Inline
Inline