Mãe mata filha de 1 ano asfixiada com sacola de plástico

Ela confessou crime a guardas municipais em Itapevi. Há indícios de que a menina tenha sofrido abuso sexual

 

Na noite de domingo (11/03), uma garotinha de apenas um ano e um mês, foi morta asfixiada pela própria mãe, em Itapevi. Ela usou uma sacola plástica, de supermercado, para sufocar a criança. Há ainda indícios ainda que a criança tenha sofrido abuso sexual.

A criança foi socorrida pela sobrinha da autora, que voltava da igreja, quando foi avisada que a bebê, estava gritando muito. Como ela sabia que a tia possui problemas psicológicos correu até a residência, onde a encontrou no quintal e confessou o crime.

A sobrinha entrou no quarto e encontrou a bebê coberta com uma manta, ao retirar a manta viu uma sacola de mercado na cabeça da bebê, com vômitos saindo da boca e do nariz, logo retirou a sacola , colocou a bebê em seus braços e correu até rua pedindo socorro, quando um vizinho apareceu e juntos socorreram a bebê até o Ponto-Socorro Engenheiro Cardoso.

A GCM foi solicitada a comparecer no Pronto-Socorro, quando foi informada pelo médico plantonista que deu entrada uma criança já em óbito, por asfixia e com sinais de violência sexual.

Os guardas municipais foram até o local do crime e, ao abordarem a mãe, a mesma confessou que havia matado a filha afirmando que “ela não merecia viver”.

A autora do crime foi levada à Delegacia de Itapevi, onde foi autuada por homicídio e segue à disposição da Justiça.

O caso comoveu a cidade e foi lamentado, inclusive, pelo prefeito Igor Soares em suas redes sociais. “Rogo a Deus que faça com seus anjos atuem ainda mais nesta Terra para proteger seus filhos amados”, postou.

Comments

comments

Inline
Inline