Feira noturnas de Cotia e Caucaia terão posto de vacinação contra febre amarela

Quem passar pela feira noturna de Cotia, nesta quarta-feira (6/12) e na de Caucaia do Alto, na sexta-feira (8/12), das 17h até às 21h, poderá aproveitar para tomar a vacina contra a febre amarela. A Secretaria de Saúde de Cotia vai instalar o posto de vacinação nos dois locais para atender a população que ainda não conseguiu comparecer a uma Unidade Básica de Saúde para se imunizar.

“Algumas pessoas trabalham o dia todo e não conseguem ir ao posto de saúde durante a semana, então optamos por criar estas alternativas na região da prefeitura e de Caucaia já que centenas de pessoas passam pelas feiras noturnas”, disse o secretário de saúde, Magno Sauter.

Até o dia 29/12, sempre das 9h às 16h, todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) estarão vacinando a população contra a febre amarela, pois Cotia participa da ação de bloqueio de intensificação vacinal contra a doença. No dia 9/12 (sábado), das 9h às 15h30, algumas UBS’s abrirão exclusivamente para a campanha. “Quem puder comparecer a uma UBS durante a semana, melhor, pois evita a fila esperada para o sábado”, alertou Magno Sauter.

O secretário afirmou que Cotia não tem confirmação da doença em primatas (macacos) e nem em humanos. Ele reforçou que o bloqueio é cautelar devido às confirmações da doença em macacos encontrados na Grande São Paulo.

O público-alvo são pessoas com idade a partir de nove meses. Para receber a vacinação, é preciso levar o cartão do SUS e, para menores de 15 anos, é obrigatório apresentar a caderneta de vacinação.

Mulheres que estiverem amamentando bebês com mais de seis meses, podem receber a imunização, no entanto, a amamentação terá que ser suspensa por no mínimo dez dias.

A vacina é contraindicada para menores de noves meses de idade, portadores de HIV ou câncer, pacientes em terapêutica imunodepressora: quimioterapia, radioterapia, corticóide em doses elevadas por mais de 2 semanas; doenças autoimunes como lupos, anemia, falciforme, renal crônico, hepatopatas, entre outras), em uso de medicações antimetabólicas como azatioprina e ciclofosfamida), medicamentos modificadores do curso da doença, os biológicos: Infliximabe, Etanercepte, Golimumabe, Certolizumabe, Abatacept, Belimumabe, Ustequinumabe,  Canaquinumabe, Tocilizumabe, Rituximabe), pacientes com história pregressa de doença do timo (miastenia gravis, timoma) e gestantes.

Comments

comments

Inline
Inline