Febre amarela pela região

Vargem Grande Paulista

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, desde o ano passado já foram vacinados 80% da população vargem-grandense. A vacinação está sendo realizada de 2ª a 6ª feira, a partir das 8h30, em todas as UBSs, com distribuição de senhas.

São Roque

Com quase 90% da população de São Roque imunizada, mas ainda com grande procura pela vacina por parte dos munícipes, o Departamento de Saúde da Prefeitura determinou que apenas moradores e pessoas que trabalham na cidade sejam imunizados contra a febre amarela. Para receber a dose da vacina, será necessária a apresentação de comprovante de residência ou de trabalho. No município foram encontrados e encaminhados para exames 27 macacos, sendo que 13 apresentaram resultado positivo para a doença. Já foram vacinadas, em São Roque, 77.865 pessoas, o que representa imunização de 88,98% da população.

Ibiúna

A cidade tem disponibilizado doses da vacina contra a febre amarela no Centro de Saúde Central, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h. No entanto, não há doses disponíveis em grande quantidade porque o setor de Imunização de Sorocaba, que tem enviado doses limitadas para a área urbana, não considera o município área de risco. Ibiúna também efetuou a aplicação da vacina casa a casa em alguns bairros. Foi em Ibiúna que a professora aposentada Mônika Oelkerf, de 76 anos, morreu em caso raro de reação vacinal. Ela apresentou sintomas da doença viscerotrópica aguda, que ocorre em 1 a cada 400 mil doses aplicadas. O laudo da morte da aposentada lista, entre os diagnósticos, hemorragia pulmonar, hepatite aguda, icterícia febril e febre hemorrágica, sintomas da doença viscerotrópica aguda (DVA), uma reação à vacina em que o paciente desenvolve um quadro semelhante ao da doença até dez dias após ser imunizado. Além disso, ela sofria de obesidade, arteriosclerose, diabetes e hipertensão.

São Paulo

São Paulo iniciou a campanha de vacinação contra a febre amarela em regiões consideradas de risco. A dose fracionada será distribuída em bairros da capital e em 53 outras cidades do Estado. Um mutirão pretende vacinar 9 milhões de pessoas. Preventivamente, foram fechados vários parques do município por tempo indeterminado, como o Jardim Zoológico, Zoo Safari, Jardim Botânico e até o Parque Cemucam, localizado em Cotia, mas pertencente a São Paulo.

Barueri

De acordo com a Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Visa), Barueri não possui registro algum de febre amarela há muitos anos. As necropsias realizadas em todos os macacos recolhidos não apresentaram resultado positivo em nenhum animal. De acordo com a Prefeitura, a vacina é aplicada apenas em quem for viajar para áreas de mata ou cidades que tenham registrado casos da doença. Neste caso, basta procurar, de segunda a sexta-feira, das 10h às 15h, as seguintes Unidades Básicas de Saúde (UBSs): UBS José Francisco Caiaba (Av. da Aldeia, 230 – Aldeia de Barueri), UBS Maria Francisca de Melo (Estrada dos Pinheiros, 523 – Pq. Viana), UBS Pedro Izzo (Rua Everest, 26 – Jd. Esperança) e a UBS Amaro José de Souza (Rua Petrolina, 178 – Jd. Mutinga).

Carapicuíba

Desde novembro de 2017, a Prefeitura de Carapicuíba intensificou a vacinação contra a febre amarela nos bairros determinados pelo Governo do Estado (Parque Flórida, Ana Estela, Novo Horizonte, Vila Helena, Fazendinha, Planalto, Jd. Marilu, Jd. Maria Beatriz e Aldeia). Até o momento, já foram imunizadas mais de 90 mil pessoas. A cidade não faz parte da área de risco e não registrou nenhum caso da doença, por isso a Prefeitura está recomendando que pessoas que vão viajar para áreas de mata e moradores dos bairros citados recebam as doses. Os cinco polos de vacinação são o Plaza Shopping, UBS Parque Flórida, Vila Helena, Ana Estela e Novo Horizonte, com distribuição de senhas às 8 horas e com início da vacinação a partir das 10 horas.

Embu das Artes

Em Embu das Artes, a administração pública da cidade restringiu a vacinação contra a febre amarela para moradores e pessoas que trabalham no município. Para receber a vacina em uma das UBSs da cidade será necessário comprovante de residência (conta de luz, água), Cartão Cidadão Embuense ou cartão de matrícula do posto de saúde. Para pessoas que trabalham em Embu, os postos de vacinação exigem a Carteira de Trabalho ou declaração da empresa. Cerca de 160 mil pessoas já foram vacinadas no município, com demanda de 15 mil doses diárias, porém, estima-se que cerca de 50% dos imunizados não moram em áreas de risco e residem em outras cidades.

Itapevi

A Prefeitura de Itapevi recebeu do Governo do Estado mais um lote de vacinas contra a febre amarela e retomou a campanha de vacinação nas Unidades Básicas de Saúde. As senhas são distribuídas à população em dois horários, conforme a chegada das vacinas a cada unidade de saúde. No período da manhã, às 7h, são distribuídas 200 senhas, e à tarde, às 13h, mais 150 senhas. A imunização é determinada conforme o envio de doses do Governo do Estado para a cidade.

Osasco

A Prefeitura de Osasco decidiu que os munícipes deverão agendar dia, período e local para tomar a vacina por meio do telefone 156 ou telefone 3651-7080. O interessado na dose de imunização contra a doença fará um cadastro e receberá uma senha que deverá apresentar no local de vacinação. Os agentes de saúde exigiram, para a comprovação do agendamento, o RG, a Carteira de Vacinação (no caso de crianças) e a senha. A aplicação será realizada nas Unidades Básicas de Saúde e Policlínicas da cidade.

Santana de Parnaíba

A Prefeitura realiza levantamentos para determinar postos móveis em prédios públicos nos bairros para a aplicação da vacina, como, por exemplo, em escolas. A ação foi determinada para não comprometer o atendimento das Unidades Básicas de Saúde para outras necessidades da população. Os postos não restringem as doses às pessoas residentes em outras cidades. Até o fechamento desta matéria, mais de 110 mil pessoas já foram vacinadas.

Fonte: Revista Circuito

Comments

comments

Inline
Inline