Ex-prefeito de Mairinque está na lista do ministro Edson Fachin

O nome de Rubens Merguizo Filho (PMDB), ex-prefeito de Mairinque está lista dos políticos que serão investigados por supostamente terem cometido irregularidades denunciadas em delações de ex-executivos da Odebrecht à Operação Lava Jato.

Merguizo teria, conforme denúncia, recebido R$ 300 mil em dinheiro não contabilizado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para a campanha que o elegeu em 2012. A ação caracteriza a prática do “Caixa 2”.  Em troca, a Odebrecht assumiu, pela Saneaqua, uma de suas subsidiárias, a concessão do serviço de distribuição e tratamento de água no município. O ex-prefeito nega as acusações e disse que os recursos para sua campanha foram repassados pelo seu partido, o PMDB. Segundo ele, os repasses não chegariam a R$ 300 mil, conforme denunciado.

A já chamada “lista do fim do mundo” relaciona políticos contra os quais, por determinação do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), serão abertos inquéritos visando apurar as eventuais ações. Como não tem foro privilegiado, o caso de Merguizo será encaminhado à Justiça Federal de Sorocaba que poderá dar sequência ao processo, ou mesmo arquivá-lo, se entender que as provas produzidas não são suficientes para levar a ação penal adiante.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline