Caso Thifanny: Prisão temporária do suspeito é prorrogada

Até o momento o roceiro João Santos, é o único e principal suspeito de ter cometido o estupro e assassinato de Thiffany de 17 anos.

A prisão temporária do roceiro foi prorrogada por mais 30 dias. Segundo a polícia ainda faltam 10 laudos para ficarem prontos. Só assim eles vão saber se realmente João foi o responsável ou não pela morte da jovem.

Segundo os investigadores, os indícios contra ele são muito fortes, o último encontrado foram roupas sujas de sangue dentro da casa do roceiro.

O resultado de um dos laudos pedidos pela polícia, para saber se Thiffany foi abusada foi inconclusivo, mas depois de ouvir o roceiro por mais de 3 vezes, diz ter muitos indícios contra ele.

O primeiro foi o encontro do celular de Tiffany, a polícia já tinha feito buscas no local, entretanto apenas João sabia onde estava o aparelho, o mesmo aconteceu com a mochila dela.

A polícia aguarda o resultado dos outros 10 laudos, entre eles a análise do sangue que estava nas roupas do roteiro para terminar as investigações.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Inline